Capítulo 11 | Final da temporada | Trilhas do coração |

“Gostaria que se retirasse este é um assunto de família e você não faz parte da família.
Aliás nem é para se aproximar de meu filho ou de qualquer um de nós caso ainda não tenha sido notificada, logo vai ser.”
“Pai o que o senhor fez?”
“Seu pai apresentou uma denúncia contra mim no Conselho de Enfermagem, por assédio a um paciente.”
“Que absurdo!”
“Ele quer me obrigar a ficar longe de você, como há 15 anos.
A diferença de lá para agora, é que eu não sou uma menininha boba como era antes.
E que hoje, tenho pessoas importante do meu lado.
Pode me afastar do trabalho mas não pode me impedir de estar aqui.
Só seu filho pode pedir que eu saía ele não pediu, portanto eu não vou sair.
Os incomodados que se retirem Sr. Heller.
E se preferir pode procurar Piter Kirkman, e reclamar com ele.”
Heller me olha assustado com a forma como lhe respondo, e deixa o quarto.
Winston me pede desculpa pelo que o pai fez, ele se senta na cama e me abraça, e diz que iríamos resolver isso juntos.
Daquele momento em diante eu não estaria mais sozinha, ele estaria comigo.
É tão bom ouvir aquilo e sentir aquilo, depois de todos esses anos.
Talvez aquele romance breve que tivemos fosse algo mais, algo que eu nunca esqueci.
Como dizia Clarinha, uma historia que não acabou.

O nosso amor não pôde ser encerrado porque nem bem começou, fomos afastados um do outro.
E agora Tony Heller queria fazer o que ele não conseguiu tempos atrás.
Nada do que ele fizesse ia me afastar do meu objetivo agora, e meu objetivo estava em ficar próxima de Winston, enquanto ele quisesse que eu tivesse assim.
E logo Melissa entra no quarto, e diz que ele seria transferido para um leito convencional.
Se tudo corresse bem, na manhã seguinte ele voltaria para casa.
E um medo, e um misto de sensações me invadem.
Eu estava feliz por ele estar se recuperando, mas ainda incerta do que isso devesse significar para nós.
Com certeza ele voltaria para casa, para Danielle, para o pai e a família.
Eu ficaria exatamente onde eu estive todos esses anos.
Mas eu não tinha ideia nem uma do que ainda estava por vir, na verdade nem Winston sabia ou poderia previr isto.

No dia seguinte ele é levado para o quarto, as visitas são liberadas e o pai e a madrasta sobem para o ver.
Quando chegam lá, Heller me observa ali ao lado da cama ainda.
“Ainda está aqui?”
“Aqui estou e não pretendo sair, não pretendo ir para lugar algum.”
“Isso é realmente uma pena Beatrice, uma pena.
No final ele vai para casa e quando isso acontecer, ele e Danielle vão reatar, e você vai ser só uma lembrança de um dia de perdição na vida dele.”
“Pai eu não vou voltar com a Danielle.”
“Claro que vai meu filho, já acertei tudo com o pai dela, vocês se casam em 15 dias.”
“Pai eu não vou voltar.
Me escuta uma vez na sua vida, por favor.
Eu não vou voltar com a mulher que me trouxe para cá.”
“Do que é que está falando Heller?”
“Pai, Danielle me deu um tiro no peito, porque eu terminei o relacionamento com ela.
Ela não aceitou terminar e me deu o tiro, que me trouxe até aqui.
Eu não sei te dizer por qual motivo ela fez isso, porque isso eu não me lembro bem ainda.
Mas eu me lembro de estar com ela, de dizer a ela que o romance tinha acabado e que não ia ver mais casamento.
Tirei a aliança e disse que ela fizesse o mesmo, virei as costas.
Ela começou a gritar comigo e disse que não podia fazer isso com ela.
Muitas pessoas viram a cena de histeria que ela fez.
Quando cheguei no estacionamento do hotel, ela apareceu armada e atirou.”
A porta do quarto se abre e uma mulher entra.
A nossa vida toda mudava a partir dali.

“Winston está dizendo a verdade, Danielle atirou nele para matar.
Eu tenho a prova, além de ver eu gravei toda a cena.
Inclusive ela fugindo do local do acidente.
Eu estava lá, e eu acionei socorro e fiquei até que a ambulância chegasse e o trouxesse para cá.”
“Desculpe mocinha, mas você quem é?”
Pergunta Tony Heller, assustado com todas revelações que acabara de saber.
Segurando o celular, pronta para dar play no vídeo que tinha, a moça então revela.
“Eu sou Helena, namorada de Winston Sr. Heller.”
“Namorada?”
Pergunta Tony, Winston olha para todos com uma assustado.
“Nós estamos há 6 meses juntos, diga a eles meu amor.
Agora pode contar a verdade, porque já contou a Danielle, e por isso ela atirou em você.
Não suportou a ideia de o perder, ou de perder as mordomias que poderia oferecê-la.”
Winston fica sem ação.
“Tudo que ela diz é verdade.
Pelo menos a parte da Danielle.”
“Como assim a parte da Danielle, explique Winston?” Pergunto a ele.
“Beatrice, o que ela falou da Danielle atirar é o que eu acabei dizer.
Mas eu não me lembro de nada para além disso, eu não sei quem ela é, como ela surgiu, como ela filmou a cena.
Mas o resto me lembro.”
“Winston não se lembra de mim?”
Pergunta Helena aflita.
“Não.
Me perdoe mas eu não me lembro de nada.”