Capítulo 6 | The Journalist |

Fontana quase tem um treco quando escuta a palavra noivo.
“Me enganou direitinho Jornalista.
Porra que é jornalista, aposto que não vai ter nada de jornalismo pra publicar.
Dá o fora daqui, a entrevista acabou.”
Ele só não percebe que Erus gravava todo o contexto, da entrevista e daquela conversa.
O Jornalista agradece e diz que já tem tudo o que precisava.
Na manhã seguinte, Erus Cunha lança o blog Informe Verdade.
Thais está em sua casa quando seu celular toca nas primeiras horas da manhã.
“Thais, bom dia.”
“Bom dia Genezio mas por que tão cedo, ainda são 6 da manhã.”
Fala ela com voz de sono.
“Jornalistas não dormem, ainda mais com essa bomba.”
“Bomba, do que é que ta falando?”
“Já viu o que está estampado no novo blog que foi publicado hoje, ta bombando no Twitter.”
“Ainda não, o que é?”
“Parece um blog novo, chamado Informe alguma coisa, acho que verdade não sei direito.
Não importa nem quem publicou, só presta atenção no texto, e nos áudios que acompanham.”
Ele manda o link para Thais que reconhece o nome, Informe Verdade, e a foto na capa.
“Erus Cunha, esse é o meu jornalista.”
Fala ela.

“Os mistérios por trás da morte de Alinne, a assessora que sabia demais
Na sua estreia o Informe Verdade vem desvendar em detalhes, as últimas horas de Alinne.
Assessora da deputada Adriana Reis, morta há algumas semanas num suposto assalto, em Brasília.
O que pouca gente sabe, é que horas antes de morrer, Alinne fez um vídeo e enviou para o noivo e para outras 3 pessoas de sua confiança.
Alegando que se algo lhe acontecesse, todos deveriam ter cuidado e aquele material deveria ser levado a público.
Adriana Reis, matou um homem, há cerca de 20 anos.
A deputada atropelou, Bento Amorim, depois de dirigir alcoolizada em uma festa, na zona rural do município em que morava.
Bento era jovem, estava passeando com os cachorros na propriedade da família.
Adriana invadiu a chácara pela cerca, que não viu pelos efeitos do álcool, e por dirigir sem habilitação.
Ela, duas amigas e um amigo, estavam dentro do veículo.
Bento foi arrastado por pelo menos 500 metros, antes de perceberem que estavam levando um corpo.
Ele morreu no local.
O pai de Bento, teve um infarto ao ver o filho naquela situação, todo o sangue, a sua morte, o deixou entrevado numa cadeira de rodas.
Adriana fugiu do local sem prestar socorro a vítima, e foi representada pelo advogado Henrique Fontana, que estava no seu começo de carreira.
Naquela oportunidade, Lidiane Fontana, irmã de Henrique, era uma das ocupantes do carro.
Momentos antes, o veículo foi flagrado nessas fotos que vemos no texto desta reportagem, dirigindo.
A polícia, Lidiane disse que ela estava ao volante.
A família Reis, pagou as custas processuais de Lidiane, que foi condenada a 5 anos, em regime semiaberto, e acabou não sendo punida pelo crime que cometeu.
Adriana se elegeu com o discurso do politicamente correta, mas ela tem uma morte nas costas.
Henrique Fontana, advogado de renome, a ajudou a encobrir.
Foi esse o motivo pelo qual, ela não quis se indispor com a equipe do Presidente Montezino.
Aposentados que hoje terão uma redução em seus salários, e um desconto maior nas aposentadorias, podem agradecer a covardia da deputada Reis.
Que não votou nem contra nem a favor, fugiu do plenário, como mostram as fotos abaixo.
Alinne encaminhou tudo isso a um local seguro, para que o Informe Verdade descobrisse e publicasse a verdade dos fatos.
Por isso, e para isso estamos aqui.
E quando questionamos ela e Henrique, sobre as atrocidades do passado, a resposta se segue.”

A reportagem segue dos áudios da entrevista, e do descontrole do parlamentar, que vai parar em todos os jornais do país.
Henrique fica sem saber o que fazer e o partido afasta Adriana.
Lombardi diz a ela que quando Alinne os procurou, ele pediu que ela se afastasse e ela não fez isso.
Agora não dava mais para seguirem com aquela farsa.
A deputada tinha que se licenciar, do mandato e do partido.

A turma de Montezino, abre um pedido de cassação contra a deputada, que é aprovado num raio.
A Comissão é aberta, e contra Henrique também.
Os dois estavam na berlinda, e não poderiam fazer nada para se defender.
A não ser revelar, a pergunta que o Informe Verdade queria saber.
Afinal, quem matou Alinne, e por que?