6º capítulo | Outro Lado |

Eu recebi a visita ainda na UTI, de Fernando.
Ele disse que foi até ali, para que pudesse passar minha mensagem para a minha mãe.
Eu queria dizer a ela, que estava bem, e contar tudo sobre como eram as coisas aqui.
Talvez assim ela se tranquilizasse e quem sabe o coração dela acalmasse.

Foi então que Fernando me disse, que eu poderia sim escrever e contar a ela.
E até me deu uma ideia.
Quem sabe não fosse bom, escrever um livro.
Um livro em que eu contasse minha experiência, e então seria mais fácil de ela saber o que estava passando por aqui.
E que eu precisava que ela ficasse bem, para que eu ficasse bem também.
Eu adorei essa ideia, mas não sabia como fazer isso.
Fernando disse que poderia me ajudar.

Com a autorização celestial, eu fui colocada numa cadeira de transporte e levada para fora do hospital.
Tive a permissão de sair por algumas horas, mas logo teria que voltar de novo.
Fernando me levou para uma rampa que descemos, uma rampa bem longa.
Cercada de montanhas por todos os lados e uma bela paisagem.
Quando chegamos bem lá embaixo, havia um jardim, e um rio afrente.
Com uma água que caía como se fosse uma cachoeira.
Então, uma jovem moça veio caminhando em nossa direção.
Fernando então disse a mim.
“Esta é a Karol, e ela vai nos ajudar no processo de escrever o livro que quer enviar para a sua mãe Hellen.
Diga a ela, tudo que quer dizer, e vamos transformar isso num lindo livro.
Um livro que irá contar tudo o que ela precisa saber, e que irá tranquilizar seu coração.”

Então me sentei as margens do rio com Karol.
Segurei em sua mão e comecei a falar.

“Querida mamãe, aqui é a Hellen.
Eu quero que saiba antes de mais nada, que eu estou bem.
Eu descobri muitas coisas aqui, tantas coisas!
E eu quero que saiba que eu vou te contar tudo que eu descobri e aprendi.
Mas quero também que acalme seu coração, que fique em paz.
Eu não estou mais sofrendo, eu não estou mais com dor.
Mas preciso que fique bem para que eu continue assim.
Quero que receba esta carta ou este livro, como queira chamar.
E que preste atenção em suas páginas, na historia que eu narro.
Foi tudo feito com muito carinho, com muito amor, para você.
Para te demonstrar como as coisas são aqui, que eu conheci gente maravilhosa que me ajudou.
Que eu estou num bom lugar e com planos de um reincarne breve.
E que nesse processo que estou passando, sinto todo seu amor, mas também a sua dor.
E não quero que sofra mais.
Sua missão comigo, foi cumprida.
Agora precisa seguir em frente, lembrar com saudade, com carinho de nossos momentos.
Mas ficar em paz.
Eu estou aqui, e estarei, aqui, feliz.
Aprendendo e evoluindo da forma como quero que aprenda e evolua.
E vamos ser cada vez mais espíritos melhores.
Mãe, acalme seu coração, sorria, viva a sua vida.
Eu estou aqui, me preparando para iniciar uma nova jornada.
E eu tenho certeza de que um dia, num futuro não muito distante, nós vamos nos reencontrar.
Aqui, do outro lado.”

Voltei para o reino Celestial, para a UTI.
3 meses mais tarde já tive alta, e voltei para a ala de reincarnes.
Mas antes que pudesse iniciar todo o processo eu quis saber.
O que houve com tudo que eu disse a Karol, e o livro?
Então falei com Fernando uma vez mais, ele era a pessoa certa para me dar todas as informações.
Que feliz eu fiquei, o quanto estou.
Por saber que Karol escreveu “Outro Lado”.
E que este livro agora, está sendo lido por minha mãe, mais calma, tranquila e serena.
Sabendo que eu estou bem, feliz, e que a amo eternamente.
A amei lá, e continuarei a amando aqui, do outro lado.

Agora eu estou pronta, já escolhi a minha nova vida, e em breve irei reincarnar.
Até podermos aqui, do outro lado, nos reencontrarmos uma vez mais.