Capítulo 2 | 2ª Temporada | The Journalist |

Piter fica impressionado ao se deparar com Yago Castelamare, que diz ao amigo que não perderia por nada a estreia da revista.
Piter o agradece, e eles conversam um tempo mais.
Yago diz que precisava ir embora, antes que ele fosse visto, e fala que logo as coisas poderiam voltar ao normal e ele ser visto em público, só precisavam esperar um pouco
mais.
Piter pergunta a ele, o que ele tem em mente fazer, mas Yago diz a ele que quando for a hora, ele saberia.

Yago vai embora e Piter volta para dentro do salão, e fica mais um tempo no coquetel.
Procura Elize e diz que tem que ir embora, e pede que ela termine a recepção, fala que Jenifer não estava se sentindo bem.
Elize fala que ele pode ir tranquilamente, e Piter a agradece.

Ele e Jenifer vão embora e a mulher chega reclamando em casa.
Fala que espera não precisar ir em outra festa dessa por um bom tempo, e fala para Piter, que quando o filho nascer ele terá que rever seus conceitos.
Sua atenção tem que ser mais para ela e a criança, do que para o trabalho.
Piter é enfático, e diz a Jenifer que ele vai dar a eles a atenção que puder.
Mas não dedicará 24h do seu dia para eles, porque a maior parte de seu dia é para o trabalho.
Nada vai ser para ele, mais importante do que fazer a Sauros dar certo.

Jenifer diz a ele que se ele começar a deixar ela de lado, ela vai voltar para a casa de seus pais, que não ia viver casada para ficar só em casa, presa e sem atenção.
Piter diz a esposa, que ela teria que aprender a dividir o tempo, e que se não tivesse satisfeita por ele não tinha problema algum em se separarem.
Jenifer fala pra ele que o que ele quer, é ficar livre dela e o bebê, pra correr atrás da Elize.
Fala que viu como ele ficou olhando para ela na festa, naquele vestido preto de piriguete.
Mas Piter diz que ela não sabe do que ela está falando, e a relação deles era profissional.
Jenifer diz que era mulher, e que conhece os instintos de uma, e dos homens.
Porque todos os homens são iguais.
Nas palavras dela, se Elize desse uma reboladinha naquele vestido preto de piriguete, Piter entraria nela contudo e pediria mais.
Ele prefere deixar a esposa sozinha na cama, e vai dormir na sala.
Assim que se deita uma mensagem no celular.
“A festa acabou, todos foram embora e está tudo certo, já estou em casa e em segurança, indo dormir”.
Mensagem de Elize seguida de uma foto, com um babydol.

Piter fecha seus olhos, e lembra do que disse Jenifer.
Ele responde apenas ok para Elize, e a deseja boa noite, sem dar muita moral para a mensagem.
Piter dorme, mas não pode evitar sonhar, que estava com a moça.
E acorda de madrugada, frustrado por ver que está sozinho.
Ele saí de sua casa, pega o carro e começa a dirigir.
Então chega na casa de Elize as 4 da manhã e bate na porta.
Ela abre, ainda de Babydol, e pergunta a ele.
“O que aconteceu, por que está aqui essa hora da madrugada?”
“Me mandou aquela foto e me perturbou a noite inteirinha, nem sei o que to fazendo aqui.”
“Eu sei, entra.”
Fala ela, segurando a mão dele e o puxando para dentro do apartamento, fechando a porta.