Telemedicina é o futuro da saúde social

Por Revista Kromnws – 08/09/2021

Até ontem nós não pensávamos que a tecnologia iria ser tão indispensável nas nossas vidas.
Muitas pessoas insistiam em dizer, que isso era apenas modinha de jovem, que ficava o tempo todo na frente do computador.
Com o passar do tempo e a pandemia da Covid-19, nossa sensação agora é outra.
Que bom que a tecnologia existe, e que se usada bem, pode facilitar o nosso dia dia.

Graças a ela, podemos ter aulas remotamente e nos proteger do vírus.
Podemos trabalhar sem precisar ir a empresa ou ao escritório.
Podemos fazer tantas coisas, inclusive produzir e publicar esta revista Kromnws que agora você lê.
Na medicina a tecnologia sempre foi importante aliada para se dar muitos saltos importantes.
Cirurgias feitas com a ajuda precisa de robôs, foram apenas o primeiro passo para esse implante.

As novas práticas incluem, a telemedicina na vida das pessoas.
Imagine conversar com seu médico, de sua casa, sem a necessidade de estar presente num consultório?
Isso é possível de se fazer.
A prática que é muito comum nos Estados Unidos, começou a ser regulamentada em outros países por causa da Covid-19.
No Brasil, também.
Apesar do corporativismo de alguns médicos que impedem que o setor avance nesse quesito mais rapidamente, avanços significativos tem ocorrido.
E devem continuar a acontecer.

A grande questão, é que a telemedicina será importante marco no acesso social das pessoas ao serviço de saúde.
É mais barato uma teleconsulta, que uma consulta presencial.
É mais rápido conseguir o agendamento, e é menos tempo de espera numa sala com dezenas de outras pessoas.
Esses são apenas alguns, dos muitos fatores que permitem com que, a telemedicina seja algo do futuro inovador, e que avance.

Claro, ela não substitue o contato presencial médico paciente que em alguns casos precisa acontecer.
Mas ela melhora e muito as relações, e permite com que antes, um público que não conseguia acesso a saúde suplementar, agora possa ter.
Com consultas mais baratas o sistema de telemedicina deve desafogar o SUS.
E no futuro, por que não implanta-lo no sistema?
Alguns hospitais o usaram com sucesso na pandemia da Covid-19, o que pode indicar sucesso nesse implante num futuro breve.