Hospitais privados tem medicamentos para apenas mais 4 dias em estoque

Por Mariana Novacki, Do Health Informe

26/03/2021 | 6h

Hospitais privados de todo o Brasil enfrentam um problema sem precedente em sua historia,
a rede está saturada por conta do combate a Covid-19.
Se as internações explodiram e muitos hospitais já não dão mais conta da demanda, a falta de insumos e de medicações passaram a ser novo problema da rede.

Há cerca de duas semanas, a Associação Nacional dos Hospitais Privados, vem falando e oficiando o Ministério da Saúde sobre um colapso eminente.
A entidade alega que pode chegar a sobrar leitos, mas faltar medicamentos para entubação, o que já acontece em alguns hospitais.
Em muitos deles, ampla maioria, os estoques atuais são suficientes para garantir mais 3 ou 4 dias de atendimento.
Assim que essa capacidade chegar, os hospitais terão de parar de atender pacientes, e os já internados podem morrer.
A situação é muito crítica e embora muitos esforços tenham sido feitos, não são suficientes.

A rede privada já conseguiu importar medicamentos, mas eles devem levar uma média de 20 dias para chegar ao Brasil.
O governo federal requisitou estoques de medicamentos e oxigênio para a indústria, com o objetivo de abastecer o SUS.
O estoque sequestrado pelo Ministério da Saúde, seria suficiente para abastecer a rede privada por pelo menos 10 ias, alerta a entidade.
Por isso agora, o sentido da conversa é tentar convencer o Ministério a distribuir o que represou.
Deste modo os hospitais teriam um fôlego um pouco maior, até que os medicamentos importados chegassem.

Algumas instituições de saúde, tem recorrido a países vizinhos para dar conta de sua demanda.
Mas na América do Sul, não existem muitos produtores de medicamentos dos quais a rede hospitalar precisa.