Assessor do Presidente faz gesto controverso durante sessão com Ministro das Relações Exteriores no Senado

Por Anna Keringger, Do Informe Franca

25/03/2021 | 5h55

Durante esta quarta-feira, o Ministro das Relações Exteriores Ernesto Araújo, esteve no Senado Federal.
Ele respondeu a perguntas dos senadores sobre a condução de sua Pasta na pandemia da Covid-19.
Apesar de os parlamentares não ficarem nada satisfeito com os resultados o que chamou a atenção mesmo foi outra cena.
O Assessor Internacional para assuntos da Presidência Filipe Martins, esteve presente na sessão e acompanhou tudo.
Em dado momento o Assessor de Bolsonaro fez um gesto um tanto quanto controverso.
O gesto não passou despercebido e chamou a atenção de Rodrigo Pacheco, Presidente da Casa.
Que acionou a Polícia Legislativa contra Martins.

O objetivo é investiga-lo para saber se aquele gesto, foi obsceno e teve a ver com a ideologia associada ao movimento de supremacia branca.
Nas redes sociais, Martins rebateu as críticas e o pedido de Pacheco dizendo que todos serão processados.
Ele disse que foi uma calúnia o que disseram e que é judeu, assim nunca se associaria a movimentos supremacistas.
O Assessor disse ainda que estava ajeitando a lapela do terno, quando o gesto foi captado.
A Presidência da República não se manifestou sobre o episódio.
Mas esta não é a primeira vez que Filipe Martins é envolvido em polêmicas.
O Assessor é apontado como um dos principais líderes do gabinete do ódio.
Um movimento criado dentro do Planalto para destruir críticos do governo Bolsonaro, com a anuência de um dos filhos do Presidente e membros do alto escalão.