Coronavírus – Sexta-feira tem 2815 novos mortos, recorde de casos e marca ultrapassada de 290 mil óbitos

Por Nathália Mello e Lívia Tomazelli, Do Informe Franca

19/03/2021 | 19h43

Mais uma triste marca para o Brasil nesta sexta-feira, 19 de março.
O país rompeu a barreira dos 290 mil mortos pela Covid-19.
Com 2815 óbitos registrados nas últimas 24h, o país tem 291314 pessoas que perderam as suas vidas em decorrência da doença.

O número de casos também cresceu.
Foram 90570 novos diagnósticos hoje, o maior número em um único dia.
E com isso a marca de 11871390 casos confirmados.
São Paulo continua sendo a área do país com os índices mais elevados.
Mas a região sul está cada vez mais em alta.
O RS está vivendo especialmente, ao lado do Paraná, os piores casos da pandemia.
Há mais de 100% de ocupação no estado gaúcho, e quase isso no paranaense.
Mas em muitas regiões do estado essa marca chegou.
O que não está impedindo pessoas de morrerem, a espera de vagas de UTI, principalmente no norte do estado.

11,3 milhões de brasileiros já receberam a 1ª dose da vacina contra a Covid-19, segundo os dados do governo federal.
Mas isso representa menos de 5% da população total do país, o que mostra o atraso de aplicações.

Outras preocupações entram no radar das autoridades de saúde, de prefeitos e de governadores.
Faltam leitos de UTI, mas outras coisas também estão em falta.
Oxigênio e insumos, medicamentos para entubação.
Tudo isso está começando a faltar nas grandes e nas pequenas cidades.
Hoje a Anvisa determinou que seja notificada pelos hospitais e as empresas de oxigênio, sobre seus estoques.
Pelo menos em 18 estados do Brasil, já há falta de remédios para sedação de pacientes.
Essas medicações são essenciais para a entubação, e com isso o correto tratamento contra a Covid-19, em casos extremamente graves.