Marcelo Queiroga é novo Ministro da Saúde de governo Bolsonaro em substituição a Eduardo Pazuello

Por Guilherme Kalel, Do Informe Franca

15/03/2021 | 19h58

O General Eduardo Pazuello não será mais Ministro da Saúde no governo do Presidente Jair Bolsonaro.
Depois de muitos desgastes, erros na condução da pandemia e da compra de vacinas,
e de ter ficado 4 meses como interino, Pazuello foi efetivado em outubro do ano passado.
Mas não conseguiu se manter no cargo, sendo o 3º a deixar a Pasta durante esta Gestão.

Para seu lugar, assume o paraibano Marcelo Queiroga.
Presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, é visto como um nome moderado e alinhado a práticas que presam pela vida em primeiro lugar.
O Médico tem apoio de muitos políticos no entanto não possue cargos anteriores a sua indicação nessa vida.
Queiroga, é defensor do distanciamento social e de tratamentos que sejam eficazes.
Contrário a Cloroquina, foi o 2º nome aventado para a troca.

Hoje, a Médica cardiologista Ludhmilla Hajar, declinou de aceitar o cargo de Ministra.
Ela sofreu ameaças de morte assim que teve o nome indicado,
ficou assustada e alegou motivos técnicos para não assumir.
Ela e o Presidente tem posicionamentos divergentes quanto a tratamentos,
ele defende cloroquina e aglomeração, e ela não.

Já Queiroga, vai na mesma linha de Ludhmilla, com a diferença de que ele tem mais traquejo para conduzir a situação, dizem especialistas em Política.
A data de posse do novo Ministro ainda não foi agendada.

A notícia ocorre no dia em que a Saúde anuncia, a assinatura de dois contratos para aquisições de vacinas,
da Pfizer e da Janssen, no combate ao Coronavírus.