Fôlego nas contas – Câmara aprova MP que aumenta limite do Consignado até final de 2021

Por Thalita Maya, Do Informe Franca

Brasília – 09/03/2021 | 8h05

A Câmara dos Deputados votou nesta segunda-feira, 8, e aprovou, a Medida Provisória do Governo Federal, que amplia a margem de consignação para aposentados e pensionistas do INSS.
O texto agora segue para o Senado Federal, onde também precisa ser apreciado e votado para que passe a ter valor.
A medida, amplia para 40% o limite do Consignado para aposentados e pensionistas do INSS.
E estica o aumento de margem também para servidores públicos e militares.

A medida é vista como um estímulo a economia num momento de austeridade provocado pela pandemia da Covid-19.
Esse mercado foi no ano passado, um fator preponderante para que, as pessoas pudessem ter uma margem maior e melhor de operações de crédito num momento crítico.

É preciso ficar atento com relação aos prazos da medida.
Se o Senado não analisar o projeto até na quinta, 11, ele perderá a validade e com isso não poderá mais ser aproveitado.
E então o projeto perderia a sua razão.

É preciso avaliar também que o texto aprovado, amplia a margem de consignação de 35 para 40% dos vencimentos recebidos.
35% seria usado para o empréstimo e 5% para o cartão de crédito.
E que essa medida é válida até 31 de dezembro de 2021.
A partir de janeiro de 2022, os limites voltariam ao anterior a medida, 35%.
Logo, quem contratar crédito por essa medida nesse momento, ficaria com a margem negativa.
Isso até que o valor que a pessoa ganhe, supere o limite de contratações de créditos.
Isso faria por exemplo, com que aposentados e pensionistas pudessem contratar o Consignado ao longo desse ano.
Mas ficassem sem o benefício no ano que vem, da contratação.

Para economistas o Consignado é uma opção que precisa ser bem avaliada para evitar o endividamento, ainda mais na pandemia.
Para os próprios beneficiários a medida aliviaria as contas num momento de perca de renda global.
O Senado não é muito fã da medida,
por isso não é esperado apesar que seja importante, que os senadores avaliem a medida com toda a celeridade que ela é necessária.