São Paulo tem hospitais particulares lotados por Covid-19

Por Lívia Tomazelli, Do Health Informe

03/03/2021 | 5h59

A rede particular de saúde em São Paulo, enfrenta um grave problema que pode fazer rapidamente o sistema de saúde suplementar também entrar em colapso.
A falta de vagas para atender a alta de manda de pacientes por vagas em UTI.
4 grandes redes hospitalares da capital paulista, chegaram a 100% de ocupação em seus leitos de UTI, nesta terça-feira, 2.
São elas, São Camilo, Oswaldo Cruz e Albert Einstein.
Outros hospitais como o Sírio-Libanês, e o Samaritano, tem 91 e 95% de UTIs lotadas respectivamente.
Outras unidades pela capital, estão reabrindo leitos para evitar um colapso, ao ultrapassarem 90% de sua capacidade de ocupação.
A rede Prevent Senior, que é a maior rede privada de idosos de SP, disse que está com a UTI lotada mas abre novas vagas a partir de amanhã.
A rede hospitalar suspendeu as cirurgias eletivas, diferente de outros grandes hospitais, para ter mais leitos disponíveis.

Outra que tem feito mudanças é a rede Santa Clara.
A clínica médica na capital paulista, ampliou seus leitos de UTI e retirou pacientes que não tem patologias relacionadas a Covid-19 de suas dependências.
Assim, a unidade tem 170 leitos destinados a pacientes com Coronavírus, dos quais, 160 estão ocupados.
A rede ainda espera montar um hospital de campanha, em outra unidade que vem adquirindo.