Por novo contrato com a Onor, Instituto Melissa Elisa vai atender a pacientes com câncer a partir de março

Por Sofia Loueine, Do Olhar Informe

26/02/2021 | 6h05

O Grupo Guilherme Kalel Comunicação, responsável por manter o Instituto de Projetos Sociais Melissa Elisa, informou nesta quinta-feira, 25, que um novo projeto vai entrar no rol de seus atendimentos a partir de março de 2021.
Quando divulgou no começo da semana, os projetos sociais que iria ter, um foi voltado para a área de saúde, “Gotas de amor”, que atenderá 500 pacientes com Diabetes oferecendo tratamentos e medicamentos.
O outro, foi na área de Educação e Acessibilidade “Brasil Acessível”, que fornece material digital para que deficientes visuais estudem nas escolas públicas o ensino médio, e o superior em universidades.
Neste projeto, serão 700 atendidos, sendo 650 que estavam em projeto semelhante no ano passado e serão transferidos e 50 novos que entrarão a partir de março.
O Instituto é responsável ainda, pelo “Olhar Sem Fronteiras”, que conscientiza as pessoas a respeito da deficiência visual, através de palestras.

Agora, o Iprosocial Melissa Elisa, anuncia que a partir de março, vai abrir seu 2º projeto na área de saúde, para atender a pacientes oncológicos.
Serão nesse primeiro momento, 100 pessoas atendidas, e este número poderá ser ampliado no futuro.
Os novos atendimentos serão possíveis, graças a uma parceria com o grupo Onor Empire.
Que vai custear esses atendimentos, e oferecer outros benefícios em troca de um pacote de 3 anos de anúncios no Informe Franca, Portal do Grupo Guilherme Kalel.

Os recursos devem atender a pessoas com câncer, que se inscreverem a participar do projeto.
As inscrições só serão liberadas em março, quando as regras serão publicadas.
Essas pessoas serão tratadas na rede Santa Clara, nas cidades de São Paulo e Porto Alegre.
As clínicas pertencem a Onor, empresa que está fazendo a contrapartida para o projeto.

O contrato entre a Onor e o Grupo GK Comunicação, foi anunciado nesta quinta mas assinado na semana passada.
A Presidente do Grupo Vanessa Rezende, fez a assinatura no dia 19, assim que efetivada como Presidente do Grupo.
A assinatura não ocorreu antes, porque Vanessa estava como Presidente Interina até a data, com o afastamento de Sofia Monary do cargo.

O Instituto Melissa Elisa ainda anunciou nesta quinta, que o projeto Olhar Sem Fronteiras, começa a aplicar suas palestras em março de 2021.
Por conta da pandemia de Coronavírus, todas as palestras deste 1º semestre serão Online, por determinação da Coordenadora do Instituto, Mariana Corsi.
Para a realização do projeto, o Instituto vai buscar 3 deficientes visuais, dentro dos projetos atendidos do Instituto.
Esses invisuais, serão treinados por Guilherme Kalel e pela equipe, seguindo uma cartilha de como as palestras devem ser conduzidas.

A primeira palestra acontecerá no dia 9 de março mas será ministrada por Guilherme Kalel.
As outras, já com integrantes escolhidos.
Até o dia 28 de fevereiro, o Instituto deve publicar quem serão os deficientes visuais atendidos, escolhidos para o projeto.

Estão sendo avaliados, 200 nomes que cursam universidade e que são atendidos pelo projeto Brasil Acessível.
Guilherme Kalel.E outros 50 candidatos, que fizeram cursos através da plataforma de ensino Sofia, voltada para invisuais e que é de responsabilidade do Orcon, marca pertencente ao Grupo Guilherme Kalel.
As pessoas escolhidas para o projeto, não serão contratadas com salário no Grupo Mas, receberão por palestra ministrada.
As Onlines custam R$ 50,00 cada, enquanto as presenciais, que podem ocorrer eventualmente no 2º semestre, tem valor de R$ 200,00 por palestra pago.