Bolsonaro zera imposto do diesel para conter insatisfação de caminhoneiros com altas

Por Luara Pecker, Do Informe Franca

19/02/2021 | 6h

O governo federal zerará a partir de 1º de março, os impostos federais cobrados sob o valor do diesel.
A informação foi confirmada em Live transmitida pelas redes sociais nesta quinta, 18, pelo Presidente da República Jair Bolsonaro.
O Presidente criticou os aumentos ocorridos e dados pela Petrobras e disse que algo precisa ser feito.
Bolsonaro disse que não pode nem vai interferir na empresa, no entanto algo tem que acontecer na estatal.

O que ele quer dizer com isso, é que a petroleira precisará encontrar um equilíbrio contra sua política atual de reajustes.
Só em 2021, em menos de 2 meses, os combustíveis foram reajustados em 4 diferentes oportunidades.
As altas são de 27% para o diesel e 34% para a gasolina.
Os aumentos são nas refinarias mas sim, o impacto deles chega ao consumidor.
Para se ter ideia existem locais no Brasil em que o litro da gasolina já custa mais de R$ 5,00.

A medida que vai zerar os impostos e derrubar o valor do diesel em 10%, terá validade de 2 meses.
Será o tempo que o governo vai ter, para encontrar uma medida a longo prazo que possa ajudar as pessoas nesse absurdo destacado pelo Presidente.
Bolsonaro faz um aceno aos caminhoneiros que fazem parte de sua base de apoio,
mas que estavam insatisfeitos com os aumentos e prometiam uma greve.

Além disso, o Presidente ainda anunciou que a partir de 1º de março, o gás de cozinha também terá impostos zerados.
Esta será uma decisão permanente, ou seja, não se vai cobrar mais pelos impostos no produto.
Hoje, um botijão de gás custa em média R$ 90,00.
Mas deste total, R$ 50,00 é imposto.
Isso quer dizer que haverá uma queda brusca nos valores finais praticados ao consumidor, apontou o Presidente.