Jornalista Guilherme Kalel – Manifesto da Equipe do GK Comunicação para tratar de publicações realizadas

Por Jornalista Guilherme Kalel

16/02/2021

Apesar de iniciarmos ou reiniciarmos, muitas vezes nosso trabalho, algumas coisas não mudam.
Entre essas coisas a necessidade de alguns, em falar tudo aquilo que nossa Equipe faz, ou mesmo o que deixamos de fazer.
Usam da desculpa, de se expor nosso trabalho para criar não mais que fofocas.
E espalham isso na internet através de grupos ou Blogs, de maneira desordenada.

A crítica que antes nunca fiz, hoje faço.
Não a uma pessoa direcionada mas sim, a todas as pessoas que como fãs do trabalho que desenvolvemos,
prejudicam mais do que ajudam, ao espalhar boatos e postagens sem as devidas partes esclarecidas.
Cobram-nos, sobre pergunta que deixamos sem responder ainda que tenha muito passado.
Mas não entendem, que respondemos aquilo que merece resposta ou que precisa ser de fato respondido.
Não vamos dar margem de forma nem uma, é uma orientação que repasso sempre para todos os membros da equipe,
para que mais fofocas ou publicações surjam de maneira maldosa, sobre quem for.

Desrespeito apenas a Equipe,
quando vamos nomear ou não um substituto para este ou aquele.
Quando vamos publicar um livro novo.
Quando vamos arrumar a Ogloteca que vem atravessando questões de ordens técnicas.
Desrespeito a nós na equipe, a forma como administramos as coisas dentro do Grupo Guilherme Kalel Comunicação,
por conseguinte como administramos o Informe Franca e a Orcon.
Para isto temos um Conselho Administrativo, uma equipe de Assessoria,
e democraticamente, escutamos os membros da equipe sobre o que pensam, quando é o caso, em cada decisão.

O que as pessoas deveriam se atentar,
é bem como as coisas estão no mundo hoje.
No carnaval, quantos estão por aí festando,
mesmo que estamos no auge de uma pandemia.
A exemplo do que assistimos na virada de 2020 para 2021, quando os casos de Covid-19 estouraram,
assistiremos novamente no carnaval de agora.
Ainda que não tenham as festas tradicionais, há sempre aquele que quer violar as normas e determinações,
Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo,
Bahia, e tantos outros estados,para causar, aparecer,
já registraram essas festas clandestinas, com aglomeração excessiva.

Mas não é este o motivo dessa postagem.
Hoje o motivo dela é esclarecer.

Esclarecer que:
1 – Sofia Monary passa por um dos momentos mais delicados de sua vida,
assim como ela sempre me apoiou, profissional e pessoalmente, eu a apoiarei de maneira incondicional.
Deste modo ela ficará afastada, pelo tempo que necessário de suas atividades no Grupo Guilherme Kalel.
E quando se sentir pronta, os seus cargos cumulativos estarão a esperando.
Ainda que isso leve 2 dias ou 10 anos, o lugar dela é dela, e ninguém o tomará.

2 – Ninguém além de mim, precisa se preocupar com quem vai presidir o Grupo Guilherme Kalel.
Eu é que tenho que me preocupar com essa questão,
embora nem precise porque, já temos pessoas competentes tomando conta desse gerenciamento.
E já temos quase tudo pronto, para o caso de Sofia precisar de mais tempo de afastamento do que esperamos.
Isso é tudo, o resto é boato.

3 – O que nossa Presidente Interina vai fazer,
se ela vai ser ou não efetivada,
quem ela vai escolher pra administrar com ela,
Isso não compete a alçada de ninguém, só da Equipe do GK Comunicação.

Espero de verdade, que as pessoas compreendam e passem a respeitar essas e outras decisões.
Como por exemplo o desligamento de um membro da equipe,
porque estava passando informações confidenciais a outras pessoas.
Ainda que a intenção não tenha sido má, o que prevalece é que a pessoa não tinha que fazer esse repasse.
Se a informação é dita confidencial, só deve ter acesso a ela, quem é de respeito.
Assim é em todas as empresas do mundo até nas governamentais,
Não vejo porque o GK Comunicação, haveria de ser diferente.

Não temos que detalhar,
o que fazemos, como fazemos ou por qual motivo fazemos,
24h de nosso tempo.
Temos sim, que trazer a informação precisa e de credibilidade as pessoas,
cumprir com nossas obrigações fiscais,
cumprir com nosso propósito e nossos projetos sociais.
E isso, podem ter certeza, será feito.