Crianças começam a ser estudadas para uso de vacina contra a Covid

Por Mariana Novacki, Do Health Informe

14/02/2021 | 7h

Desde janeiro, alguns laboratórios já estão testando essa faixa de idade, para saber ques efeitos a vacina trás no organismo desses pacientes.Crianças e adolescentes com idades entre 6 e 17 anos, são o próximo público alvo a ser testado para as vacinas contra a Covid-19.
A Astrazeneca, anunciou no final de semana que sua vacina, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, também será usada para testes em crianças e jovens.
A vacina será usada em 300 voluntários no Reino Unido, a partir da próxima semana.

O objetivo dos laboratórios e´saber, se as vacinas podem imunizar sem comprometer outras partes, essa faixa etária.
As crianças e adolescentes são o único público que ainda não tinham testes para saber se a vacina é eficaz.
A demora nesses estudos chamou a atenção da comunidade médica e de pais e responsáveis.
O objetivo é que com esse estudo apontando a segurança e quais vacinas podem ser aplicadas, crianças e adolescentes comecem até o final do ano, a serem vacinadas.
Ao acontecer isso pode então se falar sim, em retorno as atividades escolares a partir de 2022, num sistema mais presencial.
Até que isso aconteça a recomendação da maior parte dos especialistas, é pelo ensino remoto.
Mas isso tem dependido de cada país, governo, e de como a pandemia tem afetado a vida das pessoas.

Além da Astrazeneca, estão em testes vacinas da Pfizer, Janssen, e a Coronavac.
De todas essas, a Janssen é a única que os testes em adultos ainda não acabaram, apesar de ser a mais promissora delas.
A vacina da Janssen, também conhecida como Johnson & Johnson, é a que apresenta os melhores resultados e eficácia frente a outras concorrentes.
Outra vantagem é que ela é dosagem única, diferente das principais que devem ser ministradas em duas doses para terem efeito.