Exclusivo – Google sofre ataque Hacker e contas do Drive com mais de 200 GB ficam na mira de criminosos digitais

Por Guilherme Kalel, Nathália Valle e Vanessa Rezende, Especial para o Informe Franca

11/02/2021 | 6h

A gigante da tecnologia Google, tem mais um problema para lhe dar apesar de não querer.
Nesta quarta-feira, 10, a empresa foi alvo de mais um ataque global de Hackers, talvez na maior escala já registrada.
Os criminosos digitais que ainda não foram identificados, invadiram contas do serviço de armazenamento de dados Drive, e sequestraram os dados dos usuários.
De uma hora para outra, fotos, vídeos, arquivos, tudo o que estava armazenado na nuvem, e que deveria estar em segurança, desapareceu.
Os arquivos foram movidos para um servidor de propriedade dos Hackers, sem endereço conhecido.

Os criminosos digitais contactaram aqueles que foram hackeados, e informaram-nos do que estava acontecendo.
E solicitaram um pagamento de resgate para que tivessem os dados de volta.
Cada 100 GB de dados sequestrados, valem 30 Bitcoins.
Uma moeda criptografada e digital, impossível de rastrear.
O problema é que, cada 1 Bitcoin, hoje vale mais de R$ 30 Mil Dólares, em números atualizados,
graças a uma alta valorização recente da moeda digital.

Com isso é impossível que uma pessoa comum, recupere os seus dados.
E os criminosos são claros com relação ao que acontece com quem não pagar,
em 48h, os dados serão excluídos do servidor e perdidos para sempre sem qualquer chance de recuperação.
Todo material comprometedor ou que os Hackers julgarem valioso ou sensível, como fotos ou vídeos comprometedores, devem ou podem, ser divulgados na internet.
Isso é uma forma de pressão psicológica para fazer com que as pessoas possam pagar,
conta um especialista em segurança digital.
O problema é que mesmo que sejam pagos os valores, não há qualquer indício de que os criminosos cumprirão com sua palavra,
e devolverão os arquivos exatamente de onde os tiraram.

A nova crise para o Google deveria ser uma vergonha,
a empresa sabe disso.
E não admite que ela existe exatamente por esta razão.
A Reportagem do Informe Franca tentou sem sucesso, falar nos escritórios da empresa para saber ques medidas estavam sendo tomadas, contra os criminosos digitais,
ou se é possível de alguma forma, recuperar os dados capturados.
Mas o Google negou que tivesse sob ataque, os serviços estão funcionando corretamente, respondeu a empresa em um e-mail antes de se silenciar por completo.

Segundo o levantamento feito com exclusividade pelo Informe, com base em informações de leitores que foram alvo da invasão, são 65 contas já identificadas que foram alvos desse atentado.
Todas elas tem, mais de 200 GB de armazenamento e fazem parte do programa de contratação de dados extras do Google Drive.
O serviço pode variar e custar de 10 a R$ 35,00 mensal, a depender de quanto de espaço a pessoa quer.
E os espaços variam de 200 GB a 2 TB.