Crise – Falas de Doria e tentativa de controle geram impasses no PSDB

Por Guilherme Kalel e Carolina Winter, Do Informe Franca

10/02/2021 | 10h58

O governador de São Paulo João Doria, causou mal-estar no seu partido político o PSDB, nesta semana, por conta de falas que teve em reuniões de membros da Legenda.
Doria sugeriu o afastamento do partido, de pessoas que não querem ser oposição ao Presidente Jair Bolsonaro, incluindo o deputado mineiro Aécio Neves.
Doria disse que o partido precisava se unir, e ser oposição ao governo, e criticou a ação de Neves, para apoiar Arthur Lira nas eleições da Câmara,
o deputado aliado do Presidente.

As movimentações do partido no caso do governador, são para que em maio, ele se sagre novo Presidente da Legenda,
e com isso tenha as portas abertas para ser candidato nas eleições presidenciais de 2022.
Mas um grupo de parlamentares se incomodou com essas e outras atitudes de Doria,
e por isso vem pavimentando uma alternativa a seu nome dentro do partido.

Um possível candidato da sigla, seria Eduardo Leite, hoje governador do Rio Grande do Sul,
político novo, com menos de 45 anos de idade, ele especialmente enfrentou diversas crises no estado gaúcho desde que assumiu o cargo em 2019, e conseguiu passar por maestria em todas elas.
Leite também foi muito elogiado pela forma como enfrentou a pandemia de Covid-19, e seu tom moderador, em momentos críticos do país.

Pessoalmente, Leite não fala sobre disputar o Planalto em 2022 pelo PSDB,
diferente de Doria que já disse que não será candidato a reeleição no governo paulista.